Vamos continuar a falar sobre #eventosmaisverdes. Podem ler o nosso primeiro artigo sobre este tema AQUI.

 

O vestuário

 

Pensando no caso dos casamentos, para algumas noivas (e também para outros tantos noivos) é impensável abdicar de uma indumentária a estrear. Este poderá ser um dos elementos mais importantes no grande dia, e se assim for, tudo bem. É essencial que se sintam confortáveis com as vossas escolhas e se não conseguirem selecionar a opção mais ecológica no que ao vosso vestuário diz respeito, está tudo bem na mesma.

Se vão comprar “aquele” vestido com que sempre sonharam, mas preocupa-vos que seja uma peça guardada para sempre no roupeiro, temos uma sugestão – transformem-na! Depois do grande dia, recorram a um profissional e deem uma nova vida ao vestido, transformando-o por exemplo em duas peças que conseguirão utilizar noutras ocasiões.

No entanto, se aquilo que levam vestido não é um dos pontos essenciais para vocês, deixamo-vos  algumas alternativas mais ecológicas:

♡ Reutilizar! Quantas avós não ficariam radiantes ao ver as netas casar com os seus vestidos vintage? É uma forma de poupança na carteira e no ambiente, mas também uma homenagem com um enorme significado;

♡ Alugar! Na verdade já vos tínhamos apresentado a opção aluguer de roupa a propósito da poupança na organização do casamento AQUI, mas para além de ser potencialmente mais económica, esta hipótese é também mais amiga do ambiente;

♡ Se não conseguem abdicar de comprar algo novo, digam “sim” aos tecidos ecológicos, como é o caso do algodão orgânico ou do linho.

 

As flores

 

Falemos sobre flores e nas formas de tornar este elemento, quase sempre presente nos eventos, mais sustentável.

 

Mas as flores não são sempre ecológicas? As flores em si, sim, mas a forma como são tratadas e chegam até nós, muitas vezes não tanto.

 

Deixamo-vos algumas dicas que poderão ajudar a tornar este elemento mais amigo do ambiente:

 

♡ Optem por um fornecedor local e que não recorra a pesticidas;

♡ Considerem a utilização de flores sazonais e nativas;

♡ Recorram a flores secas, que depois poderão ser reutilizadas;

♡ Mesmo que não escolham utilizar flores secas, se optarem por plantas em vasos, por exemplo, poderão utilizá-las após a festa;

♡ Caso o evento seja ao ar livre, aproveitem a beleza natural do espaço, sem que seja necessário comprar uma grande quantidade de flores;

♡ Vejam se existe a possibilidade de aproveitar as sobras de pétalas dos arranjos florais para os festejos pós cerimónia, no caso dos casamentos;

 

A decoração

 

Um elemento transversal aos vários tipos de eventos e um dos temas mais debatidos em quase todos. Independentemente do estilo com que sonham, este é sem dúvida um daqueles pontos em que podem facilmente fazer escolhas mais sustentáveis.

 

Não queremos eventos sem personalidade, mas vamos deixar-vos algumas ideias que vão ajudar a que a decoração continue a brilhar de forma ecologicamente (mais) responsável. 

 

Deixamos três sugestões:

♡ A escolha do espaço irá ditar a necessidade ou não de iluminação e de climatização. Um evento durante o dia, numa estação amena e ao ar livre vai permitir poupar o ambiente;

♡ Evitem o plástico. Já existem imensas alternativas, até para as palhinhas, por exemplo. Se não conseguem mesmo dispensar este elemento, optem por um substituto, como por exemplo bambu ou metal. Vai existir um topo de bolo? Que tal escolherem um em madeira?

♡ Reciclem e reutilizem. Levem um pouco de vós para o evento. Porque não aproveitar objetos pessoais? Fotografias, livros, quadros, móveis antigos e jarras são elementos que vão ajudar o embelezar o espaço, sem necessidade de adquirem novos.

 

Acreditamos que todos os gestos fazem a diferença. A sustentabilidade é uma preocupação vossa, mas acham que não conseguem mudar o mundo? Façam-no nos vossos eventos. Não conseguem abdicar daquelas flores em que andam a pensar há meses, apesar de serem importadas? Tudo bem, encomendem-nas e vejam tudo o que podem fazer em relação aos outros detalhes. 

 

Gostaram destas sugestões? Vão colocar alguma em prática?